Vida Alheia

'É como nascer novamente', diz Glenda Kozlowski sobre saída da Globo

A apresentadora e repórter esportiva dedicou 27 dos seus 45 anos de vida à emissora carioca

['É como nascer novamente', diz Glenda Kozlowski sobre saída da Globo]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 04 de Novembro de 2019 ⋅ 08:10

A apresentadora Glenda Kozlowski usou as redes sociais para falar sobre sua saída da Rede Globo, após 27 anos dedicados à emissora. No texto, ela garante que não se arrepende da decisão e afirma ainda que, na verdade, "é como nascer novamente". 

"Durante 27 anos meu sobrenome era Glenda de onde? Da Globo. Até porque Kozlowski não ajuda, né? Mas o sentido real 'Glenda de onde? Da Globo', sempre fluiu dentro de mim, como algo normal, afinal, eu praticamente morava ali dentro", disse. E prosseguiu: "Depois de passar metade da minha vida no grupo, olhar para o mundo plural e entender que existem infinitas possibilidades de mim mesma é bom demais. O difícil é que o mundo gosta do tal sobrenome. Fulana de onde? Faz o que? Fez, foi, é!! De atleta a repórter, de apresentadora a narradora, de Glenda da Globo a Glenda Kozlowski. Tô por aqui, eu e as minhas versões".

Ela anunciou o delsigamento do grupo da Família Marinho no mês passado. Assim, a repórter esportiva se juntou a uma longa lista de nomes famosos que saíram da Globo este ano, como Alexandre Garcia, Sérgio Chapelin, Sérgio Aguiar, Mariana Ferrão, Monalisa Perrone e Fernando Rocha.

"Sempre gostei de buracos negros, aqueles momentos em que você pisa no nada para entender o todo. Neste instante, meus sentidos ficam muito apurados. A criatividade aumenta. Ideias loucas surgem, e no meu caso, já que estou flutuando nele, não uso filtros. Deixo o campo das ideias, vontades, sensações, oportunidades, tudo pode, tudo eu posso", escreveu. 

E por fim: "Só que buracos negros trazem a tal da insegurança -do nada pra lugar nenhum.... sentiu o frio na barriga? É aí que entra a adrenalina. Como amo adrenalina, tudo bem. Estar aberta ao novo, sem medo, sem vergonha, sem ego infernizando, sem freios, apenas de braços abertos, é como nascer novamente".

Notícias relacionadas

[Ator Leonardo Villar morre aos 96 anos]
Vida Alheia

Ator Leonardo Villar morre aos 96 anos

Por João Brandão no dia 03 de Julho de 2020 ⋅ 19:09 em Vida Alheia

Na televisão, Leonardo Villar fez mais de trinta novelas, como "Estúpido Cupido" (1976), "Barriga de Aluguel" (1990) , "Amazônia" (1991), "Laços de Família" (2000). O últ...