Saúde

Após reclamação de salários atrasados no Instituto Couto Maia, Sesab diz que vai abrir sindicância

Secretaria afirma que "realiza pagamentos regulares e consecutivos" à Fundação José Silveira; entidade sustenta que faz os repasses dos vencimentos assim que recebe do Estado

[Após reclamação de salários atrasados no Instituto Couto Maia, Sesab diz que vai abrir sindicância]
Foto : Carol Garcia/GOVBA

Por Juliana Almirante no dia 22 de Janeiro de 2020 ⋅ 10:00

Após a reclamação de funcionários do Instituto Couto Maia sobre o atraso em pagamento de salários, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que será aberta uma sindicância a fim de verificar a situação. 

A secretaria afirma que "realiza pagamentos regulares e consecutivos a todos os fornecedores, inclusive para a Fundação José Silveira". 

"Foram pagos mais de R$ 23,5 milhões em dezembro de 2019, ao contabilizar todos os contratos desta instituição com a Sesab", diz a pasta. A Sesab declara ainda que a fundação "é responsável pelo pagamento dos seus colaboradores, bem como os encargos trabalhistas".

Procurada pelo Metro1 ontem (21), após a reclamação dos funcionários, a Fundação José Silveira sustentou, por sua vez, que faz todos os pagamentos aos funcionários, de maneira imediata, assim que recebe os repasses da Sesab. 

Notícias relacionadas