Saúde

Ministério da Saúde registra 1ª morte por febre hemorrágica após 20 anos

Ainda não está confirmada a origem da contaminação

[Ministério da Saúde registra 1ª morte por febre hemorrágica após 20 anos]
Foto : Reprodução

Por Kamille Martinho no dia 21 de Janeiro de 2020 ⋅ 14:40

O Ministério da Saúde confirmou hoje (20) a primeira morte em decorrência de complicações causadas pela febre hemorrágica em 20 anos. 

De acordo com o Ministério da Saúde, o paciente, um homem de 52 anos, começou a apresentar os sintomas no dia 30 de dezembro e foi atendido em três hospitais até morrer por complicações da doença no dia 11 de janeiro. 

Ainda segundo o ministério, o morador viajou para as cidades de Itapeva (SP) e Itaporanga (SP), locais prováveis de infecção. De acordo com a secretária de Saúde de Itapeva, ele esteve na cidade por dois dias no mês de dezembro visitando os filhos e não apresentou nenhum sintoma da doença. O paciente não tinha histórico de viagens internacionais.

Não está confirmada a origem da contaminação. Até o dia 3 de fevereiro, funcionários dos hospitais por onde ele passou estão sendo monitorados e avaliados, assim como os familiares e pessoas que tiveram contato com o homem. 

No país, há registros de apenas quatro casos da doença, sendo três adquiridos em ambiente silvestre no estado de São Paulo e um por infecção em ambiente laboratorial no Pará. Todos foram contabilizados na década de 90, o último em 1999.

Notícias relacionadas