Saúde

Osmario Salles alerta para importância do combate à obesidade: ‘Temos que mudar nosso hábito de vida’

Endocrinologista considera que não é possível uma pessoa obesa ser considerada sadia, porque vai enfrentar doenças ao longo a vida

[Osmario Salles alerta para importância do combate à obesidade: ‘Temos que mudar nosso hábito de vida’]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Juliana Almirante no dia 21 de Janeiro de 2020 ⋅ 12:32

O médico endocrinologista Osmario Salles destacou hoje (21), em entrevista à Rádio Metrópole, a importância do combate à obesidade, que considera uma das principais doenças enfrentadas mundialmente. Ele considera que não é possível uma pessoa obesa ser considerada sadia, porque vai enfrentar doenças ao longo a vida. 

“Obesidade é uma doença importantíssima. Obesidade é doença. Tanto que tem um código próprio, E66. Um dia, eu dei uma entrevista e as pessoas ficaram revoltadas com o que eu falei. Eu falei que não existe obeso sadio. Obesidade é uma doença inflamatória crônica, que vai estourar problemas em alguma época da vida e é considerada a principal causa de morte na medicina. Cinquenta por cento das mortes hoje estão associadas à obesidade”, alerta o médico.

Ele mesmo já teve obesidade na infância e conta que hoje só é magro porque tem alimentação sadia e faz exercícios físicos com frequência. 

“Infelizmente, tenho essa doença. Fui uma criança gorda e quem é gorda não deixa de ser gorda nunca. Então para manter meu corpo, eu faço atividade física e tenho alimentação extremamente sadia. Para vencer a obesidade, temos que mudar nosso hábito de vida todo”, alerta.

Osmario defende que é necessário principalmente mudar a cabeça do obeso. Ele destaca ainda que a 50% da população brasileira tem sobrepeso e 20% são obesos. Com isso, no total, cerca de 70% da população brasileira é considerada acima do peso. 

“Obesidade é responsável pelos 20 principais tipos de câncer. Brinco que a única vantagem do gordo é envelhecer pouco, porque morre cedo”, afirma.

Notícias relacionadas