Saúde

'Reconhecimento', diz secretária sobre edital para doenças prevalentes da população negra

Apoio será dado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb)

['Reconhecimento', diz secretária sobre edital para doenças prevalentes da população negra]
Foto : Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 04 de Dezembro de 2019 ⋅ 12:44

A titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (Secti), Adélia Pinheiro, falou hoje (4), em entrevista à Rádio Metrópole, sobre o edital que será lançado amanhã (5) que vai destinar R$ 1,1 milhão para pesquisas científicas que busquem soluções para patologias prevalentes da população negra. 

O apoio será dado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secti, em conjunto com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

"Tem um olhar específico do reconhecimento de que populaçao negra tem sobre si um conjunto de agravos que não ocorrem em outras populações, ou com menor frequência ou menor gravidade", diz Adelia. 

Ela afirma que o edital será lançado durante a IV Conferência Estadual de CT&I, no Hotel Fiesta, após iniciativa do governador Rui Costa.

"Houve chamamento feito pelo governador Rui Costa, que nos disse que crianças com anemia falciforme tem marca de vida de sofrimento e que precisamos oferecer estratégias e conhecimento, que altere a qualidade de vida dessas pessoas", declarou.

Notícias relacionadas

[Covid-19: Vacina pode ter registro em outubro, diz Butantan]
Saúde

Covid-19: Vacina pode ter registro em outubro, diz Butantan

Por Kamille Martinho no dia 06 de Agosto de 2020 ⋅ 18:40 em Saúde

No momento, a vacina está sendo testada em cerca de 9.000 voluntários em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Minas Gerais e Rio de Janeiro