Política

Suíca critica 'racismo institucional' no PT: 'A gente dá pouca oportunidade'

Segundo vereador petista, apesar de a legenda protagonizar o combate ao racismo, não daria destaque a integrantes negros para quadros eletivos e da administração pública

[Suíca critica 'racismo institucional' no PT: 'A gente dá pouca oportunidade']
Foto : Alexandre Galvão/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 05 de Dezembro de 2019 ⋅ 09:33

O vereador de Salvador Suíca (PT) criticou, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (5), o racismo institucional que também atinge o partido do qual é filiado. Ele participou de debate com a vereadora Marta Rodrigues, que comentou a suspensão da nomeação do presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo. 

Para Suíca, apesar de a legenda protagonizar o combate ao racismo, daria poucas oportunidade a integrantes negros para quadros eletivos e da administração pública.  

"Eu quero falar do meu partido enquanto poder também. Se você analisar quem foi o primeiro vereador do PT foi Edival Passos, branco. Depois veio Zezéu, veio Zilton, Pinheiro, todos brancos. Quero fazer outro corte. Porque eu, Marta, Gilmar Santiago, Moisés Rocha, somos os únicos negros. Aí você pega esses brancos todos e veja para onde eles foram. Zezéu virou conselheiro do Tribunal de Contas, Pinheiro virou senador. Rui Costa virou governador e cadê o outro preto? Gilmar virou o quê? Nem diretor da Embasa virou. É um racismo institucional", avalia. 

Ele afirma que até mesmo as pastas comandadas por negros no governo Rui Costa (PT) não têm papel de destaque.

"Lá na secretaria do governo você tem Arany que é uma mulher negra, mas a secretaria é esvaziada. Você vai lá na Secretaria de Reparação e é esvaziada. Você vai lá na Secretaria de Justiça e é esvaziada. Apesar de nosso partido ser protagonista no combate ao racismo, combate à violência às mulheres, a gente dá pouca oportunidade. Nós queremos e precisamos de oportunidades", disse.

Suíca defende uma das oportunidades que devem ser dadas é a possibilidade de ter uma candidatura negra à prefeitura de Salvador no próximo ano. 

"Se Rui Costa é melhor governador que temos, é porque teve oportunidade. Se estamos nesse imbróglio todo, de 'cadê o candidato, vai ser negro?' é porque precisamos de oportunidades, para nossa juventude e meninas. Moisés tem 3 mandatos consecutivos, será que esse cidadão não vira secretário? Que oportunidade vai dar a outros homens negros? Que oportunidade Marta (Rodrigues) vai dar a outras mulheres engras se ela não tiver oportunidade?", questiona. 

Notícias relacionadas

['Livre' do DEM, Prates já vitamina chapa proporcional do PDT]
Política

'Livre' do DEM, Prates já vitamina chapa proporcional do PDT

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2020 ⋅ 15:50 em Política

O auxiliar de Neto já levou 15 nomes "de peso eleitoral" para o partido. Prates tenta ainda puxar o presidente do Sindicato de Motoristas por Aplicativos da Bahia (Simact...