Mundo

Chefe da UE é criticado por falar em 'síndrome de Greta'

Borrell questionou o comprometimento da juventude com a luta contra a mudança climática

[Chefe da UE é criticado por falar em 'síndrome de Greta']
Foto : Sarah Silbiger/Freelancer/Getty Images

Por Luciana Freire no dia 10 de Fevereiro de 2020 ⋅ 22:00

A Comissão Europeia, o órgão executivo da União Europeia, teve que se desculpar hoje (10) por um comentário de seu chefe de política externa, Josep Borrell, que questionou o comprometimento da juventude com a luta contra a mudança climática, referindo-se a ele como "síndrome de Greta".

Ao falar em Bruxelas quarta-feira (5), Borrell disse ter dúvidas sobre o engajamento genuíno dos jovens com o combate à mudança climática. Pressionado, ele se retratou mais tarde.

Diante de mais críticas nas redes sociais e de jornalistas, uma porta-voz da comissão foi forçada hoje a repetir as desculpas de Borrell, descrevendo seus comentários como "inadequados".

Notícias relacionadas