Mundo

Aplicativo de Netanyahu vaza dados dos 6,5 milhões eleitores israelenses

Devido a uma falha no sistema de segurança do aplicativo dados de todo o eleitorado ficaram comprometidos

[Aplicativo de Netanyahu vaza dados dos 6,5 milhões eleitores israelenses]
Foto : Alan Santos/PR

Por Luciana Freire no dia 10 de Fevereiro de 2020 ⋅ 18:00

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e seu partido, o Likud, enviaram os dados pessoais de todos os 6,5 milhões de eleitores israelenses para um aplicativo eleitoral na internet. Devido a uma falha no sistema de segurança do aplicativo, reportada pelo jornal Haaretz ontem (9), os dados de todo o eleitorado ficaram comprometidos.

O aplicativo chamado de 'Elector', pode ser baixado até mesmo no Brasil e oferece notícias e informações sobre as próximas eleições parlamentares de Israel, que serão no dia 2 de março.

O Likud ainda não explicou oficialmente o motivo pelo qual enviou as informações para o app. Segundo a legislação israelense, os partidos políticos têm o direito de receber os dados pessoais dos eleitores antes de cada eleição, como nome completo, endereço, gênero e número de identidade.

Contudo, as legendas devem se comprometer em proteger a privacidade dos eleitores e a não providenciar os dados a terceiros.

Notícias relacionadas