Justiça

MPF abre investigação penal sobre procurador da Lava Jato

Inquérito apura suspeita de pagamento de propina ao procurador Januário Paludo (foto), revelada em diálogos entre o doleiro Dario Messer e a namorada

[MPF abre investigação penal sobre procurador da Lava Jato]
Foto : Divulgação

Por Juliana Rodrigues no dia 05 de Dezembro de 2019 ⋅ 11:20

O Ministério Público Federal abriu investigação no âmbito do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para apurar suspeitas de pagamentos ilícitos ao procurador Januário Paludo, um dos mais experientes integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Essa é a primeira investigação penal que mira um procurador da Lava Jato em Curitiba. A apuração se baseia em um relatório da Polícia Federal, de outubro, sobre mensagens trocadas entre o doleiro Dario Messer e sua namorada. Os diálogos, divulgados no último sábado (30), citam uma suposta propina paga a Paludo para dar proteção ao doleiro.

O relatório da PF foi enviado à Procuradoria-Geral da República (PGR) para adoção de providências. O caso é "gravíssimo", na avaliação de integrantes do órgão. O subprocurador-geral Onofre Martins, responsável pela investigação criminal, foi designado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, para oficiar perante o STJ.

Ao mesmo tempo, a Corregedoria do Ministério Público Federal instaurou uma sindicância para apurar as mesmas suspeitas do ponto de vista ético-disciplinar. O procedimento está sob a responsabilidade da corregedora-geral, Elizeta Maria de Paiva Ramos.

Notícias relacionadas