Editorial

MK critica reeleição de Gleisi Hoffmann e silêncio da oposição ao governo Bolsonaro; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário ainda homenageou o filho, Chico Kertész, aniversariante do dia, e celebrou os títulos do Flamengo

[MK critica reeleição de Gleisi Hoffmann e silêncio da oposição ao governo Bolsonaro; ouça]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Metro1 no dia 25 de Novembro de 2019 ⋅ 08:23

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (25), Mário Kertész lamentou a morte do apresentador Gugu Liberato e homenageou o filho, Chico Kertész, pelo seu aniversário de 39 anos. MK também criticou a reeleição da presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), e falou sobre os rumos definidos pelo partido para as eleições municipais de 2020. 

"Pelo amor de Deus! Devia mandar ela passar um tempo lá com [Nicolás] Maduro, lá na Venezuela, ela que é defensora lá daquele governo infeliz... Não consigo entender isso. Mas é o dedo de Lula, que falou bem claro que o PT tem que radicalizar mesmo, no sentido de mostrar que não tem nada a ver com o governo de [Jair] Bolsonaro. Uma coisa é você fazer isso, você ser oposição... Aliás, até agora a oposição estava silenciosíssima, nunca vi oposição tão bem comportada quanto esta. A oposição a Bolsonaro estava dentro do próprio bolsonarismo. Agora Lula chegou e vai querer que todas as cidades tenham um candidato do PT na próxima eleição. Só pra lembrar às mentes, aqui em Salvador, desde 1985, quando as eleições para prefeito voltaram, e eu inclusive me candidatei e ganhei, desde 1985 até a última, em 2016, o PT teve candidatos em todas e não ganhou uma. Vamos ver o que vai acontecer", disse.

Mesmo fazendo a ressalva de não ser ligado a futebol, MK ainda celebrou as conquistas do Flamengo na Copa Libertadores da América e no Campeonato Brasileiro. "Eu fiquei tão alegre, porque eu não sou ligado a futebol, muito menos torcedor do Flamengo, mas a alegria que ele estava dando ao povo brasileiro nesse momento tão difícil da nossa vida, sob vários aspectos, inclusive do desemprego, da violência que estamos vivenciando... Eu fiquei numa felicidade, você não pode imaginar. Porque é a felicidade que o povo brasileiro precisa", disse.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas