Brasil

Polícia procura em cisternas de condomínio arma que matou Marielle

Mergulhadores inspecionaram 27 cisternas do local, mas a arma não foi encontrada

[Polícia procura em cisternas de condomínio arma que matou Marielle]
Foto : Dayane Pires/CMRJ

Por Luciana Freire no dia 12 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:40

Agentes da Polícia Civil do Rio de Janeiro e integrantes do Ministério Público (MP) realizaram hoje (12) inspeção em cisternas de um condomínio em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade. O objetivo era checar informações da possível localização da arma usada na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Durante a ação, os policiais apreenderam munições e carregador de pistola. Um carro de luxo foi levado para verificação e perícia.Mergulhadores inspecionaram 27 cisternas do local, mas a arma não foi encontrada.

Os ex-policiais militares, Ronnie Lessa e Elcio de Queiroz foram presos na primeira fase da operação acusados de matarem a vereadora e o motorista no dia 14 de março de 2018. Também foi preso Josinal Freitas, em outubro de 2019, acusado de confundir as investigações ao jogar armas no mar. As operações continuam em busca da motivação do crime e dos mandantes do assassinato.

Notícias relacionadas