Bahia

MP denuncia suposto membro de quadrilha envolvido em chacina de motoristas de APP

O denunciado, que atende também pelos nomes de Amanda e Franklin, é integrante da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM)

[MP denuncia suposto membro de quadrilha envolvido em chacina de motoristas de APP]
Foto : Reprodução / TV Bahia

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2020 ⋅ 14:44

O Ministério Público estadual denunciou hoje Benjamim Franco da Silva Santos por participação na chacina de quatro motoristas dos aplicativos “Uber” e “99” no dia 13 de dezembro, na localidade de Santo Inácio, no bairro de Mata Escura, em Salvador.

O denunciado, que atende também pelos nomes de Amanda e Franklin, é integrante da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM). No dia do crime, em companhia de um adolescente de 17 anos, Silva Santos teria atraído cinco motoristas de aplicativos para o local da execução criminosa. Junto com Jeferson Palmeira Soares, vulgo Jel, líder da facção BDM; Antônio Carlos de Carvalho, vulgo Nonon; e Marcos Moura de Jesus, eles assassinaram quatro motoristas. À exceção de Benjamim, todos os integrantes da quadrilha estão mortos.

O MP narra ainda que, no dia do crime, uma das vítimas conseguiu fugir do local da execução por meio de um matagal. Segundo o promotor de Justiça Davi Gallo, o crime foi motivado por vingança. “No dia anterior, Jeferson teria efetuado chamada para diversos motoristas com o objetivo de socorrer um parente, mas as corridas não foram aceitas em razão de tratar-se de local violento e inseguro, e a pessoa que seria socorrida veio a óbito”. Benjamim foi denunciado pelo homicídio dos quatro motoristas qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa das vítimas, além de roubo qualificado, associação criminosa e os dispositivos da Lei de Crimes Hediondos (Lei nº 8.072/90).

Notícias relacionadas